29 de maio de 2006

O Inventor da Mocidade – Howard Hawks


Não sei se li ou alguém comentou comigo, que este filme seria um Hawks menor. Acho que tal comentário não faz nenhum sentido, é certo que este talvez seja o filme mais despretensioso do diretor, mas isso não faz dele menor ou pior que qualquer outro filme seu.É na verdade, uma comédia absurda , meio infantil até. Alias,nesta historia maluca,este é o tema principal, mais predominante no filme.

Em determinado momento, seus protagonistas voltam literalmente à infância.Vividos pelo cientista Bernaby Fulton (Cary Grant) e sua esposa Edwina Fulton (Ginger Rogers). Ele é um cientista que estuda e procura encontrar uma formula que ajude o homem a rejuvenescer. O que ele não contava é que seu chipanzé de laboratório é que fosse desenvolver a tal da formula. Segue-se assim, uma série de imprevistos engraçadíssimos, quando Bernaby, e logo depois suas esposas Edwina experimentam a formula. Cary Grant está bem à vontade em seu papel e parece voltar realmente a ser criança, especialmente na cena em que ele resolve junto com outras crianças, se fantasiar de índio e declarar guerra ao advogado e amigo da família. Quando este aparece com o cabelo moicano no escritório é de morrer de rir. Ou quando Edwina toma a formula e não quer mais parar de dançar. Não tem como não cair na gargalhada com esse filme, só deixar o espírito livre e se deixar levar pelas suas situações absurdas.


Hawks é um dos diretores que mais admiro, ele foi um daqueles gênios que podiam ir do drama à comédia e mesmo assim, impor seu estilo, que depois serviria e ainda serve de inspiração e influencia para outras gerações de cineastas. Hoje em dia, poucos diretores têm esta característica, ou melhor, seu estilo próprio. De relance, lembro de Almodóvar e Wood Allen, e em menor grau os irmãos Cohen.

Muitos tentaram sem sucesso, fazer o que Hawks fez com este filme. Uma comédia despretensiosa, mas não vazia, com estilo e elegância.E ainda por cima com o auxilio luxuoso de Charles Coburn, como chefe de Bernaby e sua secretária, uma estreante chamada Marilyn Monroe como Lois Laurel.Um filme imperdível para quem ama cinema e quer dar boas gargalhadas.

7 comentários:

  1. Acho que fui eu quem disse que esse é um filme menor do Hawks. Eu ainda considero dessa forma. Acho o Cary Grant extraordinário e engraçadíssimo. Pena que a Ginger Rogers não está à altura, quando se faz de criança.

    ResponderExcluir
  2. Não sei não Ailton, se foi você. Talvez sua opinião seja igual a outro pessoa à qual conversei pessoalmente, acho que foi o Sérgio. De qualquer forma, adorei o filme.De qualquer forma, Grant está ótimo, Girger não está tão bem mas não compromete. E que é um baita filme, isto é.Não lembro de nenhuma comédia atual tão boa.

    ResponderExcluir
  3. não fui eu não, seu mané. eu adoro esse filme

    ResponderExcluir
  4. Então foi outro besta qualquer, hehehe

    ResponderExcluir
  5. Your website has a useful information for beginners like me.
    »

    ResponderExcluir
  6. I find some information here.

    ResponderExcluir